Assédio sexual contra mulheres – Uma campanha veiculada pela BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) nos ônibus da capital vem causando revolta em passageiras e passageiros do transporte público.

Uma campanha veiculada pela BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) nos ônibus da capital vem causando revolta em passageiras e passageiros do transporte público. A edição n° 518 do “Jornal do Ônibus”, publicação quinzenal sobre serviços da PBH (Prefeitura Municipal de Belo Horizonte), se refere como uma “gentileza” a conduta de “não assediar as mulheres nos pontos ou dentro dos ônibus”.

“Se é uma gentileza eu deveria agradecer por não ser assediada?”, questiona a fotógrafa Carolina Otoni, de 26 anos, que já sofreu abusos enquanto utilizava o transporte coletivo. Ela avalia que a frase gera uma conotação desrespeitosa devido ao contexto em que está inserida. “A abordagem desse tema foi totalmente errônea, não faz o menor sentido. Não se trata de gentileza, mas sim de respeito”, ressalta.

“Eu achava que isso era falta de respeito, de vergonha na cara, mas o jornal do ônibus me alertou: é falta de gentileza! Só rindo”, diz uma usuária no Facebook. “Passou de respeito para gentileza!?”, questiona outra usuária. “Não assediar mulher agora é gentileza urbana”, ironiza uma usuária do Instagram.

Reprodução/Snapchat
Reprodução/Instagram

Mesmo com a revolta de passageiros, o material que está sendo veiculado desde 16 de novembro será mantido. Questionada pela reportagem, a BHTrans afirmou que o jornal não será suspenso e que o teor da campanha foi aprovado pela consultoria jurídica da prefeitura.

Edição n°518 do "Jornal do Ônibus" (Reprodução/BHTrans)
Edição n°518 do “Jornal do Ônibus” (Reprodução/BHTrans)

Em nota, a empresa afirmou que os temas abordados nas campanhas educativas são sugeridos pelos próprios passageiros. Ainda segundo o texto divulgado, a conscientização acerca do assédio sexual foi indicada por uma mulher — conforme indicado ao lado direito da imagem da campanha.

Confira a nota na íntegra:

“A BHTRANS esclarece que faz campanhas educativas de gentileza urbana nos coletivos por meio do Jornal do Ônibus como, por exemplo, respeitar o lugar reservado aos idosos, gestantes e deficientes, e outras normas de respeito e boa convivência entre os passageiros.  

Na atual edição do Jornal do Ônibus (nº 518), em circulação no transporte coletivo municipal desde o dia 16/11, está sendo abordado, na seção Gentileza Urbana, o tema sobre o assédio às mulheres nos pontos e nos ônibus (Gentileza Urbana é não assediar as mulheres nos pontos ou nos ônibus). Essa campanha foi sugerida por uma usuária do transporte coletivo.  

A maioria dessas sugestões são enviadas pelos próprios passageiros através do e-mail jornaldoonibus@pbh.gov.br. O Jornal tem periodicidade quinzenal. A BHTRANS orienta aos passageiros que qualquer ato de desrespeito, assédio sexual, ou delito nos coletivos deve ser denunciado ao motorista, que é orientado a parar o ônibus e solicitar intervenção policial”.

Relacionados

Comente sobre esse assunto:

Comentários