Após a polêmica do possível aumento das tarifas do transporte coletivo na capital, o prefeito Alexandre Kalil (PHS) vai se ausentar do cargo e viajar para o exterior. A Câmara Municipal de Belo Horizonte autorizou a viagem do prefeito na última quinta-feira (13).

Segundo o texto publicado no Diário Oficial do Município, Kalil vai sair do país no período de 26 de dezembro de 2017 a 05 de janeiro de 2018. A nota, que não revela o destino do prefeito, diz ainda que a viagem será em caráter particular e com recursos próprios. Em seu lugar assumirá o vice-prefeito, Paulo Lamac (Rede).

Esta pode ser a terceira vez que Kalil se afasta temporariamente do cargo para realizar uma viagem. O primeiro afastamento foi no período entre 29 de junho e 1º de julho, quando o prefeito foi à Argentina. Já em julho, Kalil tirou “férias” por 11 dias, retornando ao cargo somente no dia 6 de agosto.

Polêmica das passagens

Diferentemente das outras viagens, o afastamento do prefeito vem em meio a polêmica sobre o aumento das passagens em BH. Conforme adiantado previamente pelo Bhaz, o Prefeito Alexandre Kalil (PHS) combinou o valor de ajuste da tarifa com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH). A variação ficaria em 10,5% nos preços das passagens. De acordo com os valores apresentados pelos empresários de ônibus, a tarifa passaria de R$ 4,05 para R$ 4,50.

Entretanto, após a opinião pública negativa, Kalil já teria acertado com os empresários do setor um aumento de quase 3%. Valor inferior ao da fórmula contratual, mas, ainda compatível com os valores de inflação previstos pelo mercado financeiro. Assim, a proposta de aumento ficaria em R$ 4,15.

 

 

 

fonte: bhaz

Imagem: bhaz

Relacionados

Comente sobre esse assunto:

Comentários